Bruxaria e Psicanálise


“tudo se resumia a substituir o demônio por uma fórmula psicológica” (Freud)

 “Fliess, o que é que você diria se eu contasse que toda a minha nova teoria da histeria era conhecida e tinha sido publicada centenas de vezes, e há vários séculos? Você se lembra como eu sempre disse que a teoria medieval da possessão demoníaca, sustentada pelos tribunais eclesiásticos, era idêntica à nossa teoria de um corpo estranho e de uma divisão na consciência. tudo se resumia a substituir o demônio por uma fórmula psicológica?”[1]  Data e Assinatura; Viena, 17 de janeiro de 1897, Sigmund Schlommo Freud

 “O Malleus Maleficarum poderia servir como um excelente manual moderno de Psiquiatria clínica descritiva desde que a palavra feiticeira fosse substituída pela palavra paciente “ Gregory Zilboorg

 Levamos a sério a declaração do próprio Freud de que a Psicanálise é apenas a bruxaria revisada semanticamente “bastando substituir o demônio por uma fórmula psicológica”. Penetramos no mundo da BRUXARIA & DA PSICANÁLISE, fazendo uma série de simulações. Escolhemos vários textos da Bruxaria substituindo a palavra possessa por histérica e íncubo por id, distribuindo esse material para o pessoal da área psi e perguntávamos: a que obra de Freud esse trecho pertence.  Significativo número de pessoas enfatizava que o trecho pertencia a essa ou aquela obra de Freud.  Fazendo a prova reversa, tomávamos alguns trechos de Freud substituindo histérica por possessa e inconsciente ou id por íncubo. Perguntando ao pessoal ligado ao esoterismo sobre a fonte do trecho, um universo significativo atribuía a fonte a várias obras congêneres do Malleus Maleficarum.

  A seguir apresentamos um resumo de 31 conceitos da Bruxaria que permaneceram na Psicanálise, bastando para tanto seguir a orientação do Mestre Freud e fazer o que ele mandou fazer: substituir os termos demogênicos pelos termos psicanalíticos.

BRUXARIA

PSICANÁLISE

energia invasora tudo explica

invasor tudo explica

energia invasora chama-se íncubo

invasor chama-se id

Sprenger tudo explica pelo íncubo

Freud tudo explica pelo id

íncubo penetra na cabeça pelo útero

id age na psique pela libido sexual

penetração do íncubo produz sonho

irrupção do id produz sonho

mulher dominada por íncubo é possessa

mulher dominada por id é histérica

pactuação é acordo de paz entre bruxa e íncubo

neurose é acordo de paz entre histérica e id

ao penetrar, o íncubo deixa rastros ocultos na mente e disfarces no corpo

investidas do id deixam sintomas ocultos mentais  ou somatizados

a vontade do íncubo comanda a bruxa nos os testes de desenhos

a vontade do id comanda a vítima durante testes projetivos

sábios enxergam rastros disfarçados do íncubo nos desenhos

sábios enxergam rastros do id disfarçados  nos testes projetivos

nos psicotestes o daimon comanda os movimentos da bruxa

nos testes o id comanda os movimentos da vítima

íncubo exige crianças para os festins de sabbat

id exige crianças para os festins edipianos

psicotestes revelam crianças vocacionadas para os sabbats

toda criança nasce para festins edipianos

qualquer ingerência externa de potentados é vedada. só iniciados entendem a natureza da bruxaria

psicanálise não se presta à polêmicas; só quem foi analisado entende as aventuras do id

o diabo invasor não pode ser morto, apenas removido para outro lugar

o id invasor não pode ser aniquilado, apenas apaziguado

diabos exorcizados retornam à noite, penetram pelo útero e produzem fantasias

id inconformado com repressões produz  fantasias, fazendo a imaginação refém

crimes de rapto e estupro de crianças são abonados pela bruxaria, com o álibi de que o marmanjo fez tudo contra a vontade, coagido pelo diabo

estupros são minimizados pela farsa edipiana  que lançou a suspeita da co-autoria infantil, diminuindo a culpa do marmanjo com o álibi do inconsciente

criança ofertada ao diabo em sinal de sujeição não pode levar uma vida santa

criança com Édipo não resolvido não pode levar uma vida sadia

todos são suspeitos de ter marcas do íncubo, até prova em contrário

todos são suspeitos de ter marcas do id, até prova contrária

só os sábios em desenhos assumidos têm know-how para confirmar ou não o estigma desta suspeita universal

só os sábios em projeção têm know-how para confirmar ou não o estigma dessa suspeita universal

todas as desgraças, como granizo e raios, são ocasionadas por íncubos através das bruxas. Identificá-las e queimá-las é para o bem-estar coletivo e da própria bruxa

todas as desgraças profissionais ou do trânsito  são geradas pelo id via psicóticos. Identificá-los e  puni-los com a privação de direitos civis é para bem deles e de todos

crianças psicodiagnosticadas para festins sabatianos são barradas no reino do céu e atrasam o juízo final

crianças com Édipo não resolvido são barradas no reino da saúde mental e atrasam o objetivo final que é analisar todo mundo

bruxas oferecem seus filhos ao diabo na hora do parto

a construção do cavernícola começa com o  trauma do nascimento

para alimentar o insaciável desejo copulador, diabos raptam órgãos sexuais escondendo-os na fantasia. A imaginação entupida de pênis e úteros é o grande combustível infernal que movimenta a raça humana

violento desejo de transar é o combustível da  raça humana, transformando falo e útero na força  mágica que tudo explica e tudo comanda, aquartelada no território capturado da imaginação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *