Obstáculos ao Progresso

OBSTÁCULOS AO PROGRESSO
Cientistas muitas vezes estão mais preocupados em obstruir do que em facilitar o progresso

Thomaz Khun

É fato recorrente ao longo da história pioneiros do progresso científico, sempre sob presenção de incompetência, recebendo duras críticas de sucateados reacionários, os quais ainda tem a seu favor o corporativismo, a pecúnia e a preseunção de competência.

• A história, mestra da vida, ensina que a grande oposição à idéias revolucionárias é orquestrada não por analfabetos, mas por especialistas e doutores. Veja você mesmo: A invenção do relógio a quartzo foi desprezada, não pelo pessoal da limpeza, mas pelos próprios mestres relojoeiros suíços, erro que lhes custou o próprio emprego em poucos anos, quando o absurdo relógio tornou-se popular. De sorte que nada detém o progresso humano: o Homem saiu da caverna para conquistar o espaço sideral, o mapeamento do genoma e agora o mapeamento dos axiomas do paradigma vigente nas Ciências Humanas, permitindo finalmente o surgimento do paradigma emergente da Noergologia, que provocará a maior revolução de todos os tempos, ao abrir as fronteiras da pesquisa científica do potencial mental, que inicia no marco histórico do enunciado de que “pensamento não é inconsciente, pensamento é criador”.

• Giordano Bruno não foi condenado por analfabetos, mas pelos doutores em geocentrismo. Jeniffer, o descobrir da varíola, foi ridicularizado pela associação médica de Filadélfia e não por varredores de rua. Quem achava ridícula a idéia de avião voar não era um peão qualquer, mas o respeitável presidente da Royal Society.

• Este cenário mostra que desbravadores de novas fronteiras científicas precisam de muita capacidade de visão e criação do futuro; de coragem, confiança e fé; de sabedoria e talento; de evolução intelectual, política e social; e muito altruísmo. Os que atingem essa evolução poderiam simplesmente desfrutar dela, usando-a para atingirem objetivos particulares e egoístas.

• Mas há algo que os leva a compartilhar suas descobertas, difundindo-as com o objetivo maior de propiciar evolução a outros seres humanos que também já estejam preparados para darem o seu passo à frente em direção ao progresso. Compartilhar o estágio evolutivo que atingiram é característica marcante dos pioneiros.

DECLARAÇÕES DE ANTIVALOR

• A televisão não dará certo. As pessoas terão que ficar olhando para uma tela e a família americana não tem tempo para isso, The New York Times, 1939.

• A clonagem de mamíferos é biologicamente impossível, James McGrath, Revista Science 1984.

• Viagens de trem em alta velocidade são impossíveis: os passageiros serão impedidos de respirar e morrerão de asfixia, Dionysus Lardner, 1823.

• A Hipnose é heterogênica e só as histéricas são hipnotizáveis, Sigmund Freud, Século XX.

• O raios –X é uma fraude, Lord Kelvin, físico inglês, 1900.

• Pensamento não existe, é uma ilusão de ótica: você pensa que pensa, mas apenas está falando baixinho, John Watson, Psicólogo, século XX.

• Este tal de telefone tem inconvenientes demais para ser seriamente considerado um meio de comunicação. Esta geringonça não tem nenhum valor para nós, Western Union, 1876.

• É ridícula a afirmativa da noergologia de que a imaginação é a grande usina criadora da nossa realidade , reacionários no início do III Milênio

• O cinema será encarado por algum tempo como curiosidade científica, mas não tem futuro comercial, Augusto Lumiérè, sobre seu próprio invento, 1895.

• Quem se interessaria em ouvir atores falar? Warner Brothers, no auge do cinema mudo, 1927.

• Máquinas mais pesadas do que o ar são impossíveis, Lord Kelvin, presidente da Royal Society, 1895.

• Quando a exposição de Paris se encerrar, ninguém mais ouvirá falar de luz elétrica, Erasmus Wilson, Universidade de Oxford, 1879.

• O avião é um invento interessante, mas não vejo nele qualquer utilidade militar, Marechal Ferdinand Foch, Professor Escola Superior de Guerra, Paris.

• A teoria dos germes de Louis Pasteur e uma teoria ridícula, Pierre Pachet, fisiólogo, 1872.

• É absurda a afirmação da Noergologia de que pensamento não é determinista e inconsciente, mas sim ativo e criador, reacionários no início do século XXI.

• Não há nenhuma razão que justifique uma pessoa ter computador em casa, Ken Olson, presidente da Digital equipment Corporation, 1977.

Tudo que podia ser inventado já foi, Charles H. Duell, diretor Dpto. Patentes dos EEUU, 1899

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *