Noerobica, solução inovadora para problema milenar

Nome de um dos autores: NILCELY GOMES COSTA
Titulação: NOERGOLOGISTA
Noergologia, Instituto do Pensamento-Cérebro
Título: NOERÓBICA®, UMA SOLUÇÃO INOVADORA PARA UM PROBLEMA MILENAR

http://www.noergologia.com.br/index.php/cursos-modulares-de-noergologia/1f-treinamento-autogeno-com-noerobica-programando-o-cérebro

 Área de conhecimento: NOERGOLOGIA
Palavras chave: Noergologia, Doença mental, Problema Meganérgico, Noeróbica®, Psicopatologia, Transtornos comportamentais, CID-10.
Apresentação: oral
Resumo: Resumo: A teoria da Doença Mental (DM) é questionada desde a antipsiquiatria como mecanicista, alienante, descomprometida com a replicabilidade e psiatrogênica. Noergologia trabalha a hipótese de que pensamentos e comportamentos diagnosticados como DM, quando não organogênicos não são psicopatológicos, mas sim meganérgicos e, portanto, reversíveis com Noeróbica®. Este estudo de casos, realizado no Instituto de Noergologia das Faculdades Integradas Espírita (FIES) em 2004, focalizou clientes diagnosticados com DM, testando se eles conseguiriam reverter seus quadros clínicos com Noeróbica® – prática não psicoterápica, cuja metodologia é composta de treinamento meganérgico. Sujeitos do estudo: 32 pessoas entre 16 e 68 anos, 40% quadragenários, 44% com 3º grau, englobando 20 profissões, todas diagnosticadas com DM com 60 sintomas de transtornos mentais e comportamentais definidos pelo CID-10 na categoria F40-48 (ansiedade, transtorno obsessivo compulsivo, depressão, pânico, etc.). Resultados obtidos até agora, na avaliação documental dos clientes: 28 clientes (88%) declararam terem resolvido seus problemas ; um cliente: problemas resolvidos parcialmente; um cliente: problemas não resolvidos e dois clientes desistiram. Enquanto muitos vinham há anos tentando psicoterapia, psicanálise e psiquiatria sem sucesso, com Noerobica® atingiram objetivos positivos numa média de 44 dias. Os resultados até agora sugerem que Noerobica® vem comprovando melhor eficácia e rapidez na solução dos problemas de DM não organogênicos, do que as práxis psicoterápicas, psicanalíticas e psiquiátricas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *