Obstáculos ao Progresso

Cientistas muitas vezes estão mais preocupados em obstruir do que em facilitar o progresso.

Thomaz Khun

•  É fato recorrente ao longo da história  pioneiros do progresso científico, sempre sob  presenção de incompetência,  recebendo duras críticas de sucateados reacionários, os quais ainda tem a seu favor o corporativismo, a pecúnia e a preseunção de competência.

•  A história, mestra da vida, ensina que a grande oposição à idéias revolucionárias é orquestrada não por analfabetos, mas por especialistas e doutores. Veja você mesmo:   A invenção do relógio a quartzo foi desprezada, não pelo pessoal da limpeza, mas pelos próprios mestres relojoeiros suíços, erro que lhes custou o próprio emprego em poucos anos, quando o absurdo relógio tornou-se popular.  De sorte que nada detém o progresso humano: o Homem saiu da caverna para conquistar o espaço sideral, o mapeamento do genoma e agora o mapeamento dos axiomas do paradigma vigente nas Ciências Humanas, permitindo finalmente o surgimento do paradigma emergente da Noergologia, que provocará a maior revolução de todos os tempos, ao abrir as fronteiras da pesquisa científica  do potencial mental, que  inicia no marco histórico do enunciado de que “pensamento não é inconsciente, pensamento é criador”.

•  Giordano Bruno não foi condenado por analfabetos, mas pelos doutores em geocentrismo.  Jeniffer, o descobrir da varíola, foi ridicularizado pela associação médica de Filadélfia e não por varredores de rua. Quem achava ridícula a idéia de avião voar não era um peão qualquer, mas o respeitável presidente da Royal Society.

•  Este cenário mostra que desbravadores de novas fronteiras científicas precisam de muita capacidade de visão e criação do futuro; de coragem, confiança e fé; de sabedoria e talento; de evolução intelectual, política e social; e muito altruísmo. Os que atingem essa evolução poderiam simplesmente desfrutar dela, usando-a para atingirem objetivos particulares e egoístas.

•  Mas há algo que os leva a compartilhar suas descobertas, difundindo-as com o objetivo maior de propiciar evolução a outros seres humanos que também já estejam preparados para darem o seu passo à frente em direção ao progresso. Compartilhar o estágio evolutivo que atingiram é característica marcante dos pioneiros.
DECLARAÇÕES DE ANTIVALOR

•   A televisão não dará certo. As pessoas terão que ficar olhando para uma tela e a família americana não tem tempo para isso, The New York Times, 1939.

•   A clonagem de mamíferos é biologicamente impossível, James McGrath, Revista Science 1984.

•   Viagens de trem em alta velocidade são impossíveis: os passageiros serão impedidos de respirar e morrerão de asfixia, Dionysus Lardner, 1823.

•   A Hipnose é heterogênica e só as histéricas são hipnotizáveis, Sigmund Freud, Século XX.

•   O raios –X é uma fraude, Lord Kelvin, físico inglês, 1900.

•   Pensamento não existe, é uma ilusão de ótica: você pensa que pensa, mas apenas está falando baixinho, John Watson, Psicólogo, século XX.

•   Este tal de telefone tem inconvenientes demais para ser seriamente considerado um meio de comunicação. Esta geringonça não tem nenhum valor para nós, Western Union, 1876.

•   É ridícula a afirmativa da noergologia de que a imaginação é a grande usina criadora da nossa realidade , reacionários no início do III Milênio

•   O cinema será encarado por algum tempo como curiosidade científica, mas não tem futuro comercial, Augusto Lumiérè, sobre seu próprio invento, 1895.

•   Quem se interessaria em ouvir atores falar? Warner Brothers, no auge do cinema mudo, 1927.

•   Máquinas mais pesadas do que o ar são impossíveis, Lord Kelvin, presidente da Royal Society, 1895.

•   Quando a exposição de Paris se encerrar, ninguém mais ouvirá falar de luz elétrica, Erasmus Wilson, Universidade de Oxford, 1879.

•   O avião é um invento interessante, mas não vejo nele qualquer utilidade militar, Marechal Ferdinand Foch, Professor Escola Superior de Guerra, Paris.

•   A  teoria dos germes de Louis Pasteur e uma teoria ridícula, Pierre Pachet, fisiólogo, 1872.

•   É absurda a afirmação da Noergologia de que pensamento não é determinista e inconsciente, mas sim ativo e criador, reacionários no início do século XXI.

•   Não há nenhuma razão que justifique uma pessoa ter computador em casa, Ken Olson, presidente da Digital equipment Corporation, 1977.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *