Glossário – Letra E

1. EEC: estímulo eletricamente controlado.

2. EEG: eletroencefalograma.

3. EFEITO DOMINÓ: supressão das práticas adotadas em cascata quando afiliadas a determinado axioma do paradigma que está sendo ultrapassado. Ex. suprimido o axioma da energia invasora desaparecem seus filhos prediletos: toda a interpretação do inconsciente, a psicanálise, o asilo político concedido a bandidos que se foragiam na psicopatologia forense, aplicação de psicotestes projetivos, etc.

4. EFEITOS PARADIGMÁTICOS ESPECÍFICOS: EFEITO OLHO DO FURACÃO ocorre nas fases paralisante e revolucionária e objetiva proteger o paradigma vigente tentando trazer para dentro do seu domínio descobertas refutadoras dos seus axiomas. Subdivide-se em: a) EFEITO CAMALEÃO: transforma descobertas refutadoras em argumentos confirmadores. Exemplos clássicos são a história do pox vírus e polissonografia e neurociência, que as teorias demogênica e psicanalítica usavam tentando transformar tais descobertas de refutadoras em confirmadoras através de fraude científica; b) EFEITO TAPETÃO: relega ao ostracismo descobertas refutadoras. Exemplo: a alfagenia que refuta a psicanálise ainda não foi incorporada pelo PPP.

5. EFEITOS PARADIGMÁTICOS: GERAIS, presentes em todas as fases paradigmáticas, e ESPECÍFICOS DE CADA FASE: a) fase estimulante: amplia fronteira; b) fase paralisante: ofusca alternativas. Nessa fase é comum o efeito camaleão: militantes do paradigma vigente manipulam informações transformando descobertas refutadoras em argumentos confirmatórios, alimentando fraudes científicas; c) fase revolucionária: zera conhecimentos consolidados no paradigma até então vigente, produzindo o efeito dominó: supressão em cascata de práxis filiadas aos axiomas do paradigma que está sendo ultrapassado (suprimido o axioma da energia invasora desaparecem meia centena dos seus filhos tais como interpretação do inconsciente, psicotestes projetivos etc.

6. EFEITOS REVOLUCIONÁRIOS: são os efeitos positivos imediatos de uma revolução de paradigma: a) VISÃO SELETIVA: a simples troca de paradigma possibilita enxergar e principalmente desfrutar descobertas científicas já feitas mas que estavam ou escondidas ou deturpadas pelo efeito olho do furacão; b) EFEITO NAVALHA DE OCKHAM: suprime do foco de atenção científica todas as teorias vinculadas aos axiomas do velho paradigma.

7. EMOÇÕES: idéias meganérgicas contidas nos arquivos da memória inatos contextualizados com arquivos de memória criados noergicamente.

8. ENERGIA INVASORA: um dos axiomas do PPP difundindo a crença de que um combustível invasor produz pensamento e captura a imaginação (súcubo flecha invisível, id, inconsciente, libido, etc.). Noergologia corta as algemas que tornavam a imaginação refém dessa energia invasora projetiva. Agora a imaginação será a grande criadora da nossa realidade e não mais o grande esconderijo. O grande avanço é proporcionado pela seguinte descoberta: no PPP a energia comandava a imaginação. Em noergologia é a imaginação que comanda Noergia, a energia específica do sistema pensamento-cérebro, conceito que dispensa e aposenta o conceito de energia invasora e todas as suas seqüelas, entre as quais a repressão e seus filhos e netos.

9. ENERGIA: matéria acelerada ao quadrado da velocidade da luz (E=MC2). Energia e matéria são mútua e continuamente reversíveis.

10. ENTREVISTA COGNITIVA: entrevistador não interrompe o cliente, apenas ouve, observa e anota. Só faz perguntas não indutivas em momentos propícios.

11. ENTREVISTA INDUTIVA: entrevistador conduz a entrevista a um resultado, sabendo-se holocentrado e utilizando tais conhecimentos para auxiliar o aluno a atingir o propósito afirmativo do seu alvo principal.

12. EPOPTA: do grego, iluminado ou iniciado. Aquele que passou pela última fase dos ritos sagrados dos Grandes Mistérios. São Paulo se auto-aplicou o grau de epopta. O Abade Faria aplicava o termo ao hipnotizado, considerando-o pioneiramente um privilegiado e não vítima do diabo ou do sexo inconsciente, dupla que explicava a hipnose.

13. ESPECIALIZAÇÕES DO CÉREBRO BICAMERAL.  HEMISFÉRIO DIREITO: intuitivo, geométrico, sintético, guestaltista, espacial, imaginação, degustação musical, controla lado esquerdo do corpo; HEMISFÉRIO ESQUERDO – geralmente dominante – lógico, numérico, analítico, detalhista, aritmético, vontade, análise musical, controlado lado direito do corpo.  COMPARATIVO HEMISFÉRIO DIREITO X ESQUERDO: forma x palavra; divergente x convergente; digital x analógico; abstrato x concreto; forma x palavra; divergente x convergente; não linear x linear; holístico x analítico; simultâneo x sucessivo.

14. ESTADO ALFAGÊNICO: estado propício à meditação, à imaginação e às criações noérgicas. A tríade facilitadora desse estado constitui-se de: a) olhos fechados; b) relax muscular; c) técnicas respiratórias.

15. ESTIMULO: produzia resposta no PPP. Na noergologia estimulo é informação que alimenta a transdução. Em Noergologia não usamos esse termo, o qual foi mantido no presente miniglossário com o único objetivo de permitir uma transição gradual entre nossos arraigados conceitos do PPP e Noergologia. À medida que evoluirmos o termo ESTÍMULO deve ser substituído por INFO ou FONTE DE INFORMAÇÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *